Look: Sobreposição

04 novembro, 2016

Quem não ama um truque de styling!!? Ainda mais aqueles que fogem do comum, que pouca gente vai usar logo de cara. São com eles, que conseguimos transformar peças mais básicas em looks descolados. Tudo isso sem esforço e sem sair comprando a peça do momento! Quer saber como?

O truque é pegar uma t-shirt bem básica e colocar por baixo de uma regata de seda, ou então um vestido bem simples, com carinha de “camisola”,  o slip dress, com alças finas e tecidos leves e pronto! Ele pode ser curto ou até mesmo longo, o que vale é fazer uma sobreposição que deixe com um resultado cool e estiloso. Gosto muito de misturar peças mais pesadas, como um vestido de sarja ou couro. #FICAADICA

gabi-joa-set2016-mariana-pimentel-fotografia-45 gabi-joa-set2016-mariana-pimentel-fotografia-47 gabi-joa-set2016-mariana-pimentel-fotografia-52gabi-joa-set2016-mariana-pimentel-fotografia-50 gabi-joa-set2016-mariana-pimentel-fotografia-70 gabi-joa-set2016-mariana-pimentel-fotografia-63 gabi-joa-set2016-mariana-pimentel-fotografia-61
gabi-joa-set2016-mariana-pimentel-fotografia-48
 

 

Foto: Mariana Pimentel

Simbologia: Etiqueta de composição

23 outubro, 2012

Você sabe o que significa cada símbolo da etiqueta de composição da sua roupa? Não! Fique tranquila(o), pois vou te mostrar o que significa cada um deles, e também qual é a ordem de todo o processo.

Atenção: essa ordem é para todas as etiquetas, não importa se as peças são de marcas diferentes ou não, pois é uma regra da ABNT imposta para todo o setor de confecção.

 

Se você for pensar pela lógica é fácil… Antes de usar qualquer produto, antes de passar, antes de secar a peça você precisa, lavar! Então o primeiro símbolo sempre será sobre o método de lavagem.

A tina (esse símbolo que parece um barquinho) simboliza o tratamento doméstico de lavagem pelo processo manual (lavagem à mão) ou mecânico (com máquina de lavar). É impossível decorar todos esse símbolos, mas só de olhar dá para começar a entender. Por exemplo, quando tem um risquinho embaixo da tina o processo de lavagem tem que ser suave, e, se não tiver o processo é normal. Dentro da tina sempre tem a temperatura indicada e quando não tiver pode lavar com água natural.

Depois de indicar o método de lavagem, vem o processo de alvejamento, e acredito que esse seja um dos símbolos mais importantes e o mais fácil de gravar. Ele tem apenas 3 símbolos, indicado sempre por um triângulo, veja:

Depois de alvejar a sua peça você precisa saber como irá secá-la. O símbolo da secagem pode ser somente um quadrado ou um quadrado com um círculo dentro. Mas qual a diferença?

O símbolo de um quadrado significa secagem natural. O quadrado com três linhas verticais em seu interior representa a secagem por gotejamento, onde o artigo têxtil é pendurado molhado, podendo ou não ser estendido ou alisado, em ambiente externo ou interno, após a extração do excesso de água.

O círculo em um quadrado representa o tambor de secagem (máquina de secar) utilizado depois da lavagem. A temperatura máxima é indicada por um ou dois pontos colocados dentro do símbolo. Esse é um precesso que não pode bobear, principalmente se o tecido for de fribra natural, pois ele irá encolher com certeza.

Depois que a roupa secou você precisará passá-la. O símbolo do processo de passadoria é um ferro, fácil né!!! O processo pode ser com um ferro doméstico ou com o processo de prensagem, com ou sem vapor, a temperatura máxima é indicada por um, dois ou três pontos inseridos dentro do símbolo. Normalmente os ferros atuais indicam a temperatura pelo tipo de tecido, se for seda, de linho, mas é sempre bom saber para não queimar a sua peça.

O processo de lavagem da sua roupa já acabou, ela já está lavada e passada, mas ainda falta um símbolo… Esse último símbolo é sempre indicado para à limpeza profissional, ou seja, quando você deixa a sua roupa na lavanderia eles utilizam esse símbolo. Então, você só precisa saber que se não tiver um círculo com um X no meio, você poderá mandar a sua roupa para a lavanderia.

Mas se mesmo assim você ainda não entendeu, dê a peça para a sua mãe lavar, pois ela vai saber o que fazer ..

Beijos

Gabriela Joá

 

Como Usar: Estampa Camuflada

14 setembro, 2012

Não importa se é verão ou inverno, a tendência militar está em alta faz tempo e pelo jeito não vai sair de cena tão cedo. Esse estilo tem formas mais desestruturadas, cortes mais severos, botões e cintos em metal. O militar não deixa de ser uma moda mais “masculina” e grosseira, e por isso deve ser usada com um certo cuidado.

A estampa camuflada surgiu nessa onda militar e será a estampa hit do verão 2013. Você pode usar e abusar em peças com essa estampa, como t-shirts, camisas, calças, shorts, saias, jaquetas, vestidos opção é o que não falta.

Aqui vão algumas dicas…

  • T-shirt - Se você gosta da estampa, mas prefere uma coisa mais discreta a t-shirt é uma ótima opção. Além de ser uma peça fácil de usar, ela fica bem com tudo, short, saia e calça. O look pode ficar simples ou moderno, isso vai depender das outras peças que você combinar.
  • Calça - Fica mais bonito quando o modelo é “sequinho”, como a skinny – essa dica vale para qualquer calça estampada. Pode ser usada de várias maneiras, com uma t-shirt mais soltinha, regata, camisa, jaqueta jeans - que também voltou com tudo. Nos pés, escolha um sapato mais delicado já que a estampa é mais grosseira - scarpins e sapatilhas são as melhores opções.
  • Saias e shorts – Por ser um peça menor a estampa não fica tão chamativa, então pode usar sem medo de ser feliz.
  • Jaqueta - Na minha opinião jaqueta é uma peça curinga no guarda-roupa de uma mulher, e pode ser usada com qualquer tipo, desde um vestido de renda mais fino até um look despojado com calça jeans. O modelo mais moderno é aquele de corte quadrado e comprido, conhecido como parka. Quando usado com um short curto fica uma graça e super feminino.

 

Montagem: Blog da Gabriela Joá / Imagens: Reprodução

Beijos

Gabriela Joá ;)